Segundo Serasa, a procura por crédito caiu 9,1% em 2023. O menor número já registrado | ANEC

Em meio a um cenário econômico desafiador, o Brasil testemunhou uma queda significativa na procura por crédito em 2023, registrando uma queda de 9,1%, conforme relatório recente da Serasa Experian. Este declínio representa o menor nível desde 2013, marcando o segundo ano consecutivo de retração, após uma queda de 3,1% em 2022.

Confira no link abaixo:

Inadimplência média no crédito livre caiu para 4,8%, segundo Banco Central  | ANEC

Dados do Banco Central deste mês revelam que a taxa de inadimplência do crédito no Brasil apresentou queda em novembro, tanto para pessoas físicas quanto para empresas. No crédito livre, a taxa passou de 4,9% para 4,8%, enquanto no crédito direcionado (recursos da poupança e do BNDES), a queda foi de 1,5% para 1,4%.

Confira no link abaixo:

Segundo a Febraban, o volume de crédito concedido pelo SFN deve apresentar crescimento de 6,8% no fechamento de 2023 | ANEC

Segundo a previsão da Pesquisa Especial de Crédito da Febraban, realizada em dezembro do ano passado, o volume de crédito concedido pelo SFN (Sistema Financeiro Nacional) deve apresentar crescimento de 6,8% no fechamento do ano de 2023 em relação a 2022. Se confirmado, esse dado representará uma desaceleração substancial em comparação ao crescimento de 14% observado em 2022.

Confira no link abaixo:

Aprimore suas capacidades e torne-se um correspondente bancário de alto desempenho | ANEC

Os correspondentes bancários devem estar preparados para os desafios de 2024, e por isso, devem buscar formas de reduzir seus custos operacionais. Isso pode ser feito por meio de uma gestão eficiente, da otimização de processos e da adoção de tecnologias que automatizam tarefas. O correspondente bancário desempenha um papel fundamental na democratização do crédito consignado no Brasil.

Confira no link abaixo:

INSS convoca 4,3 milhões de pessoas para fazer prova de vida | ALCIF CAST (29 DE JANEIRO A 02 DE FEVEREIRO)

O INSS convoca 4,3 milhões de aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílios de longa duração para fazer a prova de vida anual. Desde o início de 2023 que cabe ao instituto comprovar que o beneficiário está vivo, a partir de cruzamento de dados.

Crédito no Brasil deve crescer 8,5% em 2024 | ALCIF CAST (22 A 26 DE JANEIRO)

As projeções de crescimento do crédito no brasil para 2024 passaram de 8,3% para 8,5%. O aumento é impulsionado pela queda das taxas de juros e pela perspectiva de melhora dos índices de inadimplência. No caso da carteira livre, a projeção subiu de 8,2% para 8,4%, enquanto para a direcionada, avançou de 8,5% para 8,6%. Ambas as carteiras devem ser beneficiadas pela redução dos custos do crédito, que torna as operações mais atraentes para os clientes.

CNPS aprova nova redução da taxa máxima de juros cobrada em empréstimos consignados para aposentados e pensionistas INSS | ANEC

O Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS) aprovou, no dia 11/01, a redução da taxa máxima de juros cobrada em empréstimos consignados para aposentados e pensionistas do INSS. O teto para o empréstimo consignado com desconto em folha de pagamento, foi reduzido de 1,80% ao mês para 1,76% ao mês. Para operações nas modalidades de cartão de crédito e cartão consignado de benefícios, a taxa máxima de juros foi ajustada de 2,67% ao mês para 2,61% ao mês. A nova taxa entra em vigor oito dias úteis após a publicação da decisão no Diário Oficial da União (DOU).

Confira no link abaixo:

Perspectivas positivas para o consignado em 2024 | ANEC

O aumento do salário mínimo em 6,97%, em janeiro de 2024, foi o maior desde 2009. O valor do piso salarial passou de R$1.320 para R$1.412. Esse aumento deve impactar positivamente o crédito consignado, pois aumenta a margem consignável dos beneficiários do INSS e do LOAS. A margem consignável é o limite de valor que o beneficiário pode comprometer de sua renda para pagamento de empréstimos consignados. De acordo com a estimativa do Banco Central, o aumento do salário mínimo deve elevar a margem consignável de R$350 para R$370. Isso significa que os beneficiários do INSS e do LOAS poderão contratar empréstimos consignados de até R$370 por mês.

Confira no link abaixo: